DESPORTO

07/31/2020


Descubra onde poderá encontrar Proteína Vegetal

Certamente já ouviu falar, ou conhece alguém que tenha desconfortos gastrointestinais (gases e dores de barriga) e até alergias quando consome alimentos ou suplementos à base de proteína animal, como leite, ovos, Whey Protein e Caseína ou mesmo da proteína de soja.
Isso ocorre porque esses produtos são considerados alergênicos, por apresentarem compostos difíceis de serem digeridos pelo nosso organismo. Assim, quando há intolerância ou alergia, eles devem ser substituídos pelas proteínas vegetais (como a proteína de arroz e a proteína de ervilha), que são totalmente naturais, hipoalergênicas e também mais sustentáveis. 


Porquê consumir proteínas vegetais?

- Possuem um alto valor biológico, por apresentarem todos os aminoácidos e outros nutrientes necessários ao bom funcionamento do organismo, são de fácil digestão;
- São isentas de aditivos químicos, no caso das 100% naturais, e causam menor impacto ambiental com sua produção, dado que utilizam uma quantidade muito menor de recursos naturais, como a água, solo, emissão de gases e outros, do que as derivadas de animais.
- Contribuem para a saúde cardiovascular. Como todo alimento vegetal, essas proteínas também contêm baixo índice de gorduras, são livres de colesterol e podem ajudar a regular a pressão arterial.
- São considerados veganos, pois não utilizam nenhum ingrediente de origem animal em sua produção.


Onde encontrar Proteína Vegetal?


Há diversos alimentos vegetais ricos em proteínas, como as leguminosas, os cereais integrais e derivados, as sementes oleaginosas, algumas frutas, verduras, legumes e até algumas opções menos comuns, como algas e cogumelos. A alga nori, por exemplo, contém 2 vezes mais proteína que a carne. No entanto, diante dos hábitos de vida atuais e do crescente aumento de restrições a alimentos derivados de animais, como intolerâncias e alergias, inclusive entre atletas, já é possível encontrar proteínas vegetais em forma de suplemento.
Para além da proteína de soja, as mais comuns são a de ervilha e a de arroz, produzida com o tipo integral e/ou germinado, mas estão aparecendo novas opções de suplementos, com diferentes fontes de proteínas, normalmente com uma combinação de vários deles, como: proteína de batata e de quinoa.